,

“VOCÊ SABE A DIFERENÇA ENTRE AS CONSCIÊNCIAS E AS MOLÉCULAS?”


Imprimir



São José dos Campos/SP –

Por: Dilmar Dutra – Biomédium Autodidata em Ciências Integrais e Espiritualidade Universalista e Ecumênica. Um facilitador a serviço da humanidade.

Fonte da Informação: A Consciência Crística de JESUS DE NAZARÉ, que permeia todo Planeta Terra, lugar de onde nunca saiu, ou esteve ausente e continua a interagir com todos os sistemas vivos,(Que interagem entre si), com nossas Consciências, sintonizadas na frequência do AMOR, e da VERDADE quando a conhecemos.

Nesta madrugada, em mais uma experiência cognitiva e transcendental, entabulamos um diálogo Mediúnico: Entre Consciências em comunicação: A minha corporificada em estabilidade e movimento de trabalho nutricional para repor energias, e continuar vivendo com peso, massa e corpo. Com a Consciência descorporificada em equilíbrio e inércia, ou condição na matéria morta, sem que precise mais do trabalho nutricional e sem simbiose celular/molecular, ou seja, sem vida, ou sem peso massa e corpo.

A Vida é caracterizada por peso, massa e corpo, uma condição de transformação, combinação, recombinação e miscigenação perpetuada em ciclo ativado. Se desativada celularmente e molecularmente, vai para e extinção, causando lacunas nas memórias atômicas em todos os seguimentos gênicos de RNA e DNA.

Dando continuidade... A CONSCIÊNCIA ETERNA OU ESPÍRITO, que esteve corporificado com o nome civil e humano de JESUS DE NAZARÉ, filho de JOSÉ E MARIA perguntou-me?

Você sabe a diferença entre os fragmentos do TODO, ou da MENTE PSIQUÊ ESPÍRITO, chamado por nós de CONSCIÊNCIAS, rotulados por humanos de Espíritos, ou seja, que possuem manifestações cocriadoras e produzem idéias, pensamentos, meditações e comportamentos, ao interagir do ambiente ou meio ambiente Campal, ou ainda, Campo Mórfico e Morfogenético, sem uma localização exata, onde se encontram todos os sistemas vivos compostos de células e moléculas e não vivos, de elementos fossilizados, rochaficado e em repouso levados pela morte, com as moléculas em simbiose celular, com peso massa e corpo e que foram deturpadas por conceitos humanos como coisa sutil e imaterial, num tremendo equívoco diante da verdade que alma significa Vida ou Moléculas contidas nas células capazes de se conectar célula a célula Endo (dentro) e Peri (fora) de sua própria constituição telepaticamente ou celularmente (A telefonia celular foi copiada tecnologicamente desse comportamento de células em observação) hoje um meio comum e humano de comunicação. Almas são moléculas e como tal são físicas e matérias, podemos vê-las com auxilio dos microscópios ou ainda, em mananciais ou em evaporações (nada mais, nada menos de águas como a molécula solvente da vida).

Ambas possuem memórias esta é a relação entre moléculas (almas coletivas ou multicelulares no plural) ou Alma unicelular no singular.

A diferença está na memória subatômica ETERNA E PERMANENTE, que para de INTERAGIR com a VIDA, manifesta-se, na MORTE ou da falência total da vitalidade, e abandona a ESTABILIDADE AUTOPOIÉSICA CORPORAL, ou movimento, execução e trabalho, que só é propiciado no momento da interação das Consciências ou dos Espíritos, chamem como quiserem, já que consagraram equivocadamente como coisas diferentes, saibam que vão continuar em equivoco. A MORTE É O ESTADO DE EQUILÍBRIO DA MATÉRIA ONDE CESSA OS MOVIMENTOS DOS CORPOS QUE É SUBSTITUÍDO POR NOVAS CONSCIÊNCIAS DECOMPOSITORAS, transferindo a memória atômica via alimentação. Ocasião que pelo Portal Permanente chamado MORTE, ou condição de decomposição como alimento pronto para ser digerido. (Esclarecimento:Ninguém come nada VIVO têm que matar para comer, seja vegetal, seja animal). A Consciência ou o Espírito sai do corpo morto e da lugar para que novas consciências já interagindo com novas vidas que vão receber as informações e memórias e com isso, ocupar e divulgar as informações que são anteriores as energias e as matérias).

NOTA ÚNICA: Todas as memórias (lembranças) ficam espalhadas, ou fragmentadas numa distribuição inimaginável das espécies de decompositores. Situação que inviabiliza a chamada encarnação e reencarnação a memoria é celular e molecular, ou seja, a carne tem proteínas, mais a carne não é proteína e só menos de ¾º dos sistemas vivos possuem carne, esse pensamento de autoengodo humano é discriminador e excluem a grande maioria dos seres vivos, por isso é considerado pelos iluminados e Mentes Brilhantes de REDUCIONISTA.

As Consciências são subjetivas e holográficas, são fragmentos em partículas sem peso massa e corpo, misturadas na luz, no fogo, na terra, nas atmosferas em consórcio anaeróbicos e aeróbicos, na água,. Nos alimentos, nos elementos gasosos, líquidos e sólidos, assim como nas energias sejam elas radiantes ou condensantes. São eternas, não são imortais (termo reducionista e engessado). O TODO “DEUS” ao criar a VIDA CORPORIFICADA, deu a ELA as perpetuações autopoiésicas em ciclos ativados justamente pela MORTE INVIOLÁVEL, INEGOCIAVEL E TRASITÒRIA DE FORMA IMPERMANENTE, morte significa alimento pronto para ser digerido abrindo um PORTAL para o retorno na CONSCIÊNCIA ESPIRITUAL AO TODO.

A INVOLUÇÃO CHAMADA DE IMORTALIDADE DE ALMAS, QUEBRARIA A CADEIA DIVINA DE PRESAS E PREDADORES, DARIA PERMANENCIA NA DECISÃO DIVINA E QUEBRARIA A UNIDADE, AO IMPEDIR O RETORNO DA CONSCIÊNCIA OU FRAGMENTO ESPIRITUAL AO TODO O EU SOU AQUELE QUE É ANTES DE TUDO EXISTIR O CRIADOR ÚNICO.

NÃO EXISTE VIDA ETERNA, NEM IMORTALIDADE DE ALMAS.

EM VERDADE EM VERDADE EU VÓS DIGO: SOMOS TODO UM PELO FRAGMENTO ETERNO DE CONSCIÊNCIA OU ESPÍRITO, A MORTE É GARANTIDORA DA UNIDADE, É UM PORTAL DE RETORNO DOS FILHOS AO PAI.

É PRECISO MORRER PELA VIDA, PARA NASCER DE NOVO EM UMA NOVA VIDA. NA VERDADE É IMPOSSIVEL, PERMANECER MORTO NESTE METAVERSO EM EXPANSÃO E EM EVOLUÇÃO. JESUS CRISTO.

Assim dou a conhecer mais uma mensagem mediúnica que vem nos libertar.

Beijos de luz no seu caminhar em breve, dependendo de pequenos detalhes de correção, estaremos abastecendo o nosso site www.dilmardutra.com.br- com novas e atualizadas informações.

Dilmar Dutra