“A CASA DOS ESPÍRITOS”: SÃO OS CAMPOS TAQUIÔNICOS DE INFORMAÇÕES E INTELIGÊNCIAS NO METAVERSO CONTIDO EM “DEUS”.


Imprimir 

Postado em 09.04.2010.
Autor: Dilmar Dutra médium autodidata científico.

      O ocultismo é para os humanos, uma barreira de mistérios, aonde os dogmas consagrados manifestam uma cortina de fumaça impedindo a luz de focar a realidade de ser, de pensar e de perceber como bom observador tudo o que se passa no meio ambiente apropriado a vida.

      Mas com o retorno da Consciência Crística e Cósmica, as consciências se desdobram em saltos quânticos e taquiônicos, e redescobrem ou descobrem as perfeitas inteirações simbióticas, prevalentes nas diversas culturas distintas, e um novo paradigma surge na Nova Era, e a idéia que julgamos hoje, representar a verdade que nos liberta dos dogmas, cria força na Unidade Crística de que pelo amor todos somos um. (Porque o Amor esta inserido em todos os seres vivos).

      Ao percebermos que somos mais meio ambientes do que genômicos, ao percebermos que somos mais inorgânicos do que orgânicos, aliados a verdade absoluta de que na dimensão da vida, não podemos viver sem a água, sem o oxigênio (ar), sem a luz e, sem o que o Planeta cria e produz por todo meio ambiente e que esse meio ambiente é a casa dos “corpos almáticos”, dessa magnífica corrida tridimensional de “esconde, esconde” de “presas e predadores” numa perfeita manifestação nutricional, retroalimentar, aonde todos comem todos, aonde todos se alimentam de todos os almáticos, percebemos que a criação não é almática.

      No Mundo das Almas (plasmas; fluidos vitais; mônodas quânticas) tudo nasce, morre, transforma-se, adapta-se e vai para a extinção é um processo perfeito de nutrição de corpos concretos e visíveis, frágeis e passageiros com mais ou menos longevidades. Um mundo de dualidades de contraditórios de opostos.

      Já no mundo dos espíritos (energias eternas ou mônodas taquiônicas ou ainda, centelhas Divinas) que se nutrem dos sonhos as almas viventes, as coisas funcionam assim:

      Os espíritos fazem com que as “almas” e “almas-grupos” colidam o tempo todo para retornarem as consciências em graus e saírem dos gêneros, fugindo das dualidades de contraditórios de opostos do medo, para conquistarem a simplicidade singular do amor inserido nas unidades atômicas de bases biológicas e comecem a entender através de uma compreensão unificada do “Eu Mente Espírito”, na direção de uma disciplina curricular educacional.

       E o nosso site, tem esse objetivo, tem essa proposta, proporcionado pelo Google que vem implantando um tradutor Universal e instantâneo de textos proporcionando o ecumenismo das civilizações Planetárias e um encontro das culturas pela tradução lingüística.

Um beijo no coração

Muita Paz (lembrando que não existe um caminho para a paz, a paz é que é, o caminho).

Dilmar e Marlene