“DOBRA E DESDOBRA”


Imprimir 

Postado em 06.07.2010.
Autoria: Espírito Imhotep ou Hermes Trismegisto, ou ainda, Esculápio.
Por Dilmar Dutra – médium autodidata Científico.

      As terminologias usadas para definir os aspectos da chamada Mediunidade (não confundir com o chamado Mediunismo), passa pela DOBRA OU DOBRAMENTO ( ir em consciência para vida futura, ou alem, como probabilidade e possibilidade de “Ver o futuro” pela velocidade Taquiônica que é de 27 vezes a velocidade da luz ou a “velocidade do pensamento, ou ainda, da velocidade da expansão cósmica) ou passa pela DESDOBRA OU DESDOBRAMENTO (Regredir por consciência as vidas passadas viajando no espectro da Luz e registrar em resgate por revelação no presente), possuir capacidade de precognição; de clarividência; telepatia; psicogênese; psicografia; vidência; audiência anímica de percepção extrasensorial, intuições; sonhos anímicos; ou ainda, a capacidade perceber e manifestar a psicofísica herdada da interconexão grandiosa e “Simbiótica da Holárquia da Singularidade”, aonde tudo está interligado (Interconectado), recebendo todas as núncias da mente, canalizando energias sutis e informações para criar a matéria ou energias condensadas.

      Estas questões mediúnicas em núcleos familiares dogmatizados, por fatores diversos, como por exemplo: Os dogmas. Sejam eles, sociais, religiosos, científicos ou materialistas, podem provocar muitas reações como imaginar, ser uma enfermidade, uma loucura, um desequilíbrio emocional etc. Em face de uma não compreensão, de que todos os Seres Almáticos do Reino Celular da Família Animália são MÉDIUNS. Ou ainda, manifestarem reações de ciúmes, de invejas, de inconformismos e frustrações, como por exemplo: Comentários assim: “Por que não sou eu o escolhido para me comunicar com os Espíritos? Eu vivi minha vida toda numa Casa ou Centro Espírita! E esse aí? Nunca freqüentou um Centro como “EU” freqüentei! Estudei e busquei o desenvolvimento mediúnico lá dentro e, não consigo comunicar-me com os mortos? Aí aparece este aí. E diz ser médium? Não acredito. Afirmam os incomodados e com isso, denigrem, difamam, desrespeitam e ofendem um ou mais, parentes, irmãos e filhos ou a semelhantes, que possam vir, ou a serem agregados aos núcleos familiares citados”.

Para reflexão: Existe alguém que possa informar em que centro Espírita se desenvolveu o maior de todos os Médiuns chamado MOISES? Em qual centro espírita se desenvolveu JESUS CRISTO? Por favor, se alguém tiver esta informação revele-a e diga-nos também, em qual Universidade conseguiu titulação e rotulação de Médium?

      Referem-se à Mediunidade como se fosse coisa adquirida ou desenvolvida em Casas ou Centros Espíritas, em Universidades ou em Faculdades. (Uma nota: Os maiores médiuns do Planeta, não tinham titulações ou rotulações adquiridas por essas informações com diplomas como se fossem formações). Quero lembrar aos equivocados que todos os seres vivos da família animália do reino celular têm uma dessas capacidades, ou algum tipo de mediunidade senciente ou consciente, das condições acima citadas, isto porque todos os sistemas vivos têm matrizes bacterianas, e a que estou me referindo agora é denominada de “mycobacterium vaccae” e está presente na terra ao ser inalada por qualquer espécie da diversidade animal, incorpora uma substância produzida por esta bactéria, que é chamada de serotonina responsável pela inteligência e QI de todos os animais em GRAU por espécie e com isso, proporciona também, um tipo de transcendência, medida em GRAU a partir da serciência, da senciencia até a consciência e, toda a diferença, passa pela ativação dos códigos RNA e DNA. E o ser, melhor preparado neste momento em transcendência, é o ser humano. E que nada tem nada a ver com desenvolvimento aqui ou ali, porque esta bactéria já está inserida nos seres vivos da família animália do reino celular e apenas ativa o código de expansão e capta a consciência que passa por toda memória filogenética e que construiu o cérebro como banco de memória a mais ou menos 1.5 bilhões de anos nos mais de 2. Bilhões de anos de transformação, adaptação e extinção das espécies multicelulares cuja reprodução se da por meiose.

     Na antiguidade, as chamadas Pitonisas, profetizavam o futuro ao meditarem nas profundezas das cavernas e ao inalarem um gás produzido por cianobactérias, ancestrais das “mycobacterium vaccae” descobertas recentemente por cientistas americanos, tinham suas consciências amplificadas e usavam a chamada DOBRA ou DOBRAMENTO, e com isso, prediziam o futuro com alguma exatidão.

      Vejam a consciência é sutil e é propiciada pelo “EU MENTE ESPÍRITO” que não possui uma localização exata em órgão, de nenhum CORPO, porque ela interage e incorpora proporcionalmente nas unidades atômicas diversificadas em espécies, dirigindo tudo do meio ambiente, aonde também, não tem uma localização exata nos CAMPOS DE INTELIGÊNCIA E INFORMAÇÃO, interconectando tudo (ligando tudo a tudo e todos a todos) no TODO ou em DEUS – (Divino Espírito Único Sagrado).

COMENTÁRIO DO MÉDIUM:

      A Mensagem acima, num primeiro momento, pode parecer resposta e eu afirmo. “Que o Mentor não teve esta intenção”, apenas objetivou reações possíveis e humanas e, esclareceu que o QI inteligente e mediúnico, vem de uma matriz bacteriana, que produz serotonina e eu, sempre respeitei a fidelidade das mensagens originais, ou seja, respeito os créditos, respeito às diferenças, respeito às opiniões, sejam elas quais forem e o meu objetivo, sempre foi o de informar de esclarecer e o meu espaço só é, de característica e qualidade de Educador, jamais de desagregador. Sou um pacificador, que prega o ecumenismo, aonde, o caminho é a paz e o amor. Se a colocação espiritual alcançou alguém, acredito não passar de mera coincidência e rogo para que assim seja entendido e a mediunidade estará no futuro ao alcance de todos.

      Agora começaremos a juntar as peças do quebra cabeça no tabuleiro do xadrez de revelações mediúnicas e desenha-se um quadro de muita miscigenação através do sexo microbiano de forma turbinada para um pool de QI de todas as espécies de vida da Diversidade Planetária, aonde a extinção em massa, tão profetizada, não acontecerá de forma brusca e cataclísmica, deixando seus autores frustrados. Nada morre, nada está morto é justamente o oposto, o contrário dessas profecias elucubrativas e irresponsáveis de pessimistas incorrigíveis em busca de um furo de reportagem na manifestação ambiciosa de poder e fama. Poderá acontecer sim, algo localizado como foi o tsunami de 2004. Terremotos como o do Chile... Mas nada como o preconizado pelos espertos usando o poder da imprensa buscando o sucesso ao tornarem-se conhecidos pela divulgação sensacionalista de eminentes e catastróficas eventualidades da natureza e, até mesmo numa possível era do gelo, anunciada pela Espiritualidade o ser humano e muitas espécies poderão sobreviver como já fizeram isso no passado.

O que vai acontecer de espetacular? De grandioso? De Transformação e Adaptação?

Resposta Espiritual:

     Com o descobrimento da bactéria turbinada batizada de “Mycobacterium vaccae” pelos pesquisadores Americanos. E a geleira Taylor que sangra, na Antártida, aonde brota um misterioso líquido vermelho e que vem sendo estudada pela bióloga JILL MIKUCKI da Universidade Dartmouth e que vem pesquisando e estudando amostras do líquido, bem como, concluindo, quando descobriu novas 17 espécies de bactérias, mas segundo ela mesma, com certeza além de completamente desconhecidas e sem nomes científicos existem mais, muito mais que 17, e isto nos levam a concluir que por enquanto estas espécies estão contidas e preservadas em lago, mas já houve vazamento para os oceanos e a tendência de vazar tudo com o derretimento polar, ou por temporais (chuvas em excesso que leve ao transbordamento, o tal líquido viscoso que parece sangue, segundo análise da bióloga JILL MIKUCKI, é um composto de água salgada misturada com óxido de ferro e é produzido pelos extremófilos, que chamou de bactérias, contido no solo, sendo um produto de sua digestão ao secretarem esse líquido que parece sangue). “Fato comprovado e publicado na mídia”. Esses extremófilos alem de se nutrirem de rochas (de pedras) possuem uma característica de serem extremamentes resistentes, fortes e adaptados a luz, dando a eles a condição de superbactérias adaptadas desde as profundezas de onde não existe nenhuma luz e ao contato com a luz solar diretamente, sua cognição se expande consideravelmente e seu QI evolui uma barbaridade em grau, e na inteiração com as bactérias catalogadas e conhecidas, fazem sexo biológico por enquanto lá na distante Terra de Vitória a Leste da Antártida (3.500 quilômetros da Nova Zelândia), aonde a tal cachoeira de sangue existe numa localização exata, mas será impossível não vazar mais do que já vazou pelas enxurradas, e as VIDAS DIVERSAS, surgem mais resistente, mais fortes e mais transcendentes ao interagirem com sexo biológico microbiano como num passado existiu na vida livre bacteriana. E todos os seres vivos se beneficiarão do que hoje só humanos sinestetamente o fazem com consciência, não se surpreendam se amanhã o seu novo bichinho de estimação comece um dialogo com você, e todos comecem a dobrar e a desdobrar, porque certamente nós somos um compendio bacteriano e não ficaremos de fora dessa miscigenação e, quando isto ocorrer nas gerações futuras, o verbo pode desaparecer e a comunicação será por telepatia e, uma explosão de mediunidade ocorrerá em todos os sistemas vivos. Aonde as civilizações humanas, não mais questionarão a chamada mediunidade, e ninguém poderá viver na chamada privacidade de pensamento, porque na privacidade de identidade o GOOGLE já vem mostrando essa evolução, assim como, solucionou também, o problema da comunicação, universalizando as línguas ao disponibilizar um tradutor instantâneo e imediato. Talvez! Seja esta maior revelação espiritual dos últimos 2.000 anos.

Um forte abraço e beijos no coração.

Dilmar Dutra e Marlene Daltro