“CONTINUAÇÃO DA ORIGEM DA DIVERSIDADE VITAL”


Imprimir 


Autor: Dilmar Dutra – Médium Científico.

Fonte da Informação: Espírito da Verdade. JESUS CRISTO

Postado no SITE: www.dilmardutra.com.br – A partir de 04.08.2009.

      Quando as Ciências Particulares isoladamente buscam formas, pesquisando materiais arqueológicos, palenteológicos e levando-os aos laboratórios humanos, a coisa fica solta e sem nexo, mas à medida que juntam tudo, num mesmo tabuleiro de “Ciências Integrais” envolvendo-as como se todas fossem uma só, ou seja: Química Orgânica e Inorgânica, Biologia Celular e Molecular, Física Intaquiônica chamada de Quântica com a Física Taquiônica, Bioquímicas usadas nos laboratórios levando materiais Arqueológicos e Palenteológicos, tentando decifrá-los, chega-se enfim a todas as Ciências conhecidas e criadas pelo “Eu Mente Consciência Espiritual” como se fossem “Ciência Espiritológica” (porque espírito e Matéria são a mesma coisa em estados diferentes. Estudo da espiritualidade integral com as ciências Integrais). A coisa vai clareando, vai ficando transparente e, uma percepção do todo, vai surgindo como por encanto.

      O “Eu Mente Consciência Espiritual” (colisão de energias clara de velocidade com a energia escura de potencialidade), geradora da Energia Taquiônica, aniquiladora única, que anula o contraditório de opostos dos “Campos Quânticos”, que não se pode ver ou pegar e, é conhecido como sentimento “Medo”, que se manifesta, ora em excesso, ora em carência; Este medo deixa de ser um oposto extremado, pela nova força, que o mantém sem bipolaridade, como parceiro do AMOR que produz o Campo Único Taquiônico, chamado também, de “Campo da Singularidade”; de “Campo Akáshico”; ou ainda, “Campo Integral”. Manifestado e dirigindo toda criação gerada e contida no “Eu Mente Maior Deus” (Divino Espírito Único Supremo, Criador de todas as Coisas).

      O Espírito da Verdade Jesus Cristo, já havia em comunicação mediúnica, nos revelado que a evolução só existe no “EU MENTE CONSCIÊNCIA ESPIRITUAL” e que a matéria é um estado da “Mentalização”, ou uma Metafísica, que as Energias creadas (fundidas) se transformam, gerando uma só Energia, Neutra de Potencialidade, que conhecemos como sentimento “AMOR” ou “Campo Taquiônico Gravitacional Singular Divino” que se manifesta, em “ELOS MUTATIVOS DE CADEIAS RNA” (em pares hologamados), desologamando-se na colisão entre si, ao transferir cargas codificadas geradoras das cadeias DNA, para ativar ou desativar genes, processando fluídos vitais, ao gerar uma cadeia de auto-sustentação retro alimentar almática, de presas e predadores. Os “Elos Mutativos”, ocorrem pelo sexo biológico, entre fontes microbianas já materializadas pelos microtúbulos dos citoesqueletos, a luz que é uma das fontes de informações Divinas é conduzida e dirigidas para acrear (fundir) proteínas e derivados químicos, transformando células para fusioná-las, adaptando-as, pelas explosões geradoras de campos gravitacionais, que as mantém unidas, ou juntas, gerando explosões de cálcios, ativando por escolha arbitral, o orgânico escolhido, e desativando os genes preteridos, essa Mutação Arbitral, pode manifestar o que chamamos de extinção adaptativa, veja! Isto não são evolução nem involução, aliás, involução, é a maior incongluência (ausência da verdade), consagrada como se verdade fosse.

     Agora que sabemos que o RNA é originalmente da “Unicelularidade Microbiana e Virótica” e, que na colisão estabelece uma creação (fusão) entre si, ou seja, entre archeas e vírus, este último, como hospedeiro, que pelo sexo biológico, (*creu nas Archeas), primitivas, ou contemporâneas, produz a química correta, totalmente dirigida pelo “Eu Mente Consciência Espiritual”, dentro do “Campo de Éter ou Fluído Vital”, para se manifestar por colisões entre pares, explodindo como a explicação supracitada e, revestindo e interagindo, proporcionalmente com esses “Elos Mutativos”, o fusionamento, passa por ações “tumorais” e resulta em algum tipo de carcinoma, esse carcinoma, age como um útero protetor interagindo e adaptando a nova espécie, até que uma nova membrana, seja gerada, e isso, ocorre somente pela hereditariedade, na segunda, terceira ou quarta geração, quando a membrana constituída pela mutação mantém os genes ativados, ou seja, controlando os genes desativadores, surgindo uma mutação no novo “DNAr” criado em pares hologamados, isto, ocorre no laboratório denominado “Campo Mórfico”, que interage com o “Campo Telúrico”, para ali, pela engenharia genética “virusbacteriana”, revestir com uma membrana simbiótica, a nova espécie da diversidade, estabelecida pelo sexo biológico da archea ou bactéria do “Reino Celular” com o “Hospedeiro Virótico”, e isto tudo, é revestido como dissemos, pela “Membrana Simbiótica”, que cria a nova “Unidade Atômica Biológica de Almas Grupo”, saltando do hospedeiro, como uma nova espécie, que também, irá nutrir os Espíritos Eternos, com essas Almas-grupos recém surgidas e vitais da “Multicelularidade Ecumênica”, ou ainda, “Cadeia Genética Singular” que fusiona pares hologamados e desologamados, com mutações do RNA pela conectividade com o DNA, passando a ser “RDNA”, ou “DNAr” pois fusiona (funde) as Seqüências Genéticas Singulares, ativando ou desativando, Genes da Grande Holarquia Divina.

      “Organismos vivendo e em mutações recorrentes no dispensário de Genes Divinos da Cadeia Alimentar de Presas e Predadores Almáticos”. Contidos em Deus.

      Necessário se torna esclarecer que, “Almas” unicelulares e “Almas-grupo” multicelulares, são alimentos que nutrem as Energias ou os Espíritos, face ser, Energias ou Espíritos, exatamente a mesma coisa.

      Os Espíritos são Eternos e interagem e revestem o tempo todo com as “Almas” e as “Almas-grupo”, que são constituídas de Fluídos Vitais, alimento, respiração, ingestão e fogo e água, seu estado é fluídico, é celular, é molecular e também se transformam se adaptam, e se extinguem como se fosse um gás: Você tem uma botija de gás, no seu fogão, usou acendendo as bocas, “ele gás”, esgotou, foi totalmente consumido pelo fogo, seu estado sofreu mutação, ou seja, foi desativado por extinção, aquele gás, não será o mesmo, a botija precisa ser reabastecida com outro gás, correto?

     Vejamos agora a “água”, um fluído molecular, que chamamos de molécula Mãe, também, é mutativa, se transforma em vapor, se solidifica como gelo e interage como potencialidade inorgânica o tempo todo com a matéria orgânica Almática, 70%, aproximadamente de nossa constituição Almática, é de Água, na colisão com as Energias, sejam elas de quaisquer espécies, são imediatamente queimadas. Quer um exemplo: Explode uma Estrela, suas Energias Gama, são arremessadas, ao nosso Planeta, na colisão dessas Energias, com os nossos Fluidos, sejam “ELES” quais forem também, serão fritados (queimados) na hora. Entenderam?

      Então todas as “Unidades Atômicas” Almáticas, fluídicas e moleculares são mortais e não voltam nunca, porque se transformaram em nutrição ou são desativadas. Veja essas águas, não voltam mais, é como passar nas águas de um rio na ida e voltar pelo mesmo lugar, às águas nunca serão as mesmas. E isso vale para tudo, para o Ozônio, para o Oxigênio, Helio, Hidrogênio etc.

     Imortalidade da “Alma” ou das “Almas-grupo, é uma incongruência terrível é igual, ou pior, que o termo involução, ou religação. Imortalidade está na contramão das Ciências Integrais e da Espiritualidade Integral. A produção de ETER, ou FLUÍDOS VITAIS, foram criados para nutrirem as ENERGIAS, e tudo que VIVE. MORRE, MORRER, no dialeto falado no Continente desaparecido, chamado de ATLANTIDA, significa, alimento pronto para ser consumido.

     NOTA IMPORTANTE: O termo Imortalidade foi criado pelos humanos, ou seja, pelos Sacerdotes Religiosos do TIBET e do EGITO, numa época que não existia o dinheiro, trocava-se 20 anos de trabalho, por um papiro com 20 metros, contendo um código secreto que ensinava enganar o DEMONIO (criação sacerdotal humana) para chegar até o paraíso completamente regenerado e purificado, pelos trabalhos braçais das Obras Faraônicas, e lá encontrar, a GLORIA EM DEUS CRIADOR. E essa lesa-humanidade, perdurou até o dinheiro substituir este papiro e o chamado Livro dos Mortos, mas a noção de Imortalidade das ALMAS e das ALMAS-GRUPO ficou consagrada em todas as culturas do Mundo, as religiões passaram a trocar dinheiro, por indulgências, e abandonaram o dispendioso ritual, de embalsamar os corpos, para esperar a elucubrativa Imortalidade da Alma. E isto tudo, começou quando HERON de Alexandria criou a moeda (dinheiro) para fracionar um objeto em 10 partes e com isso, ficar com o objeto em troca de nove partes, ou seja, estabelecendo a noção de que Alexandre como representante de DEUS VIVE, ficava com o objeto, dando O9 (nove) partes do mesmo material, e tirando uma, supostamente igual aos 10%, como Imposto Eclesiástico, E isto inicialmente, era obrigação de todos os seus soldados. Aos 32 anos Alexandre faleceu e Ptolomeu I, assumiu seu lugar de Faraó, determinou a HERON uma espécie de BRUXO TESOUREIRO, para usar os conhecimentos Científicos, de IMHOTEP, e inventar (descobrir) uma parafernália, que retirasse também, de todos os súditos, os mesmos 10%, que retirava dos soldados, e que era produto de confisco dos POVOS dominados, estava naquele momento, estabelecendo a oficialização da “lesa humanidade” para todos que viviam sob o Domínio GREGO. Isto se deveu, a Alexandre Magno, haver permitido democraticamente, que todas as Religiões, teriam a proteção do Governo, em troca do imposto eclesiástico, mais que dava uma importância diferencial, a por ELE, criada, mostrando os chamados MILAGRES “CIENTÍFICOS”, ou seja, fez do uso da Ciência, uma prática para enganar seus súditos, exemplos: Carruagens que voavam no Altar, maquininhas de água fluidificada, que você colocava uma moeda e a água caia nas cuias da época, imagens que choravam, lagrimas de sangue de carneiro com um produto anticoagulante, etc. etc. Alexandre o Grande, determinou a Ptolomeu I, o fundador de Alexandria, destruir as Escolas de Mistérios Espirituais do Criador para as Criaturas, transformando-as em Escolas Religiosas, para que ELE Alexandre, se tornasse o representante de DEUS na TERRA, determinou ainda, a criação da biblioteca de Alexandria, e que todas as línguas, fossem exterminadas, Copta, Hebraico, Aramaico, Naacal e que tudo fosse traduzido, com conotação religiosa para o GREGO, ou seja, tudo foi deturpado, falsificado e adulterado. Quando JERONIMO traduziu a VULGATA, hoje EVANGELHOS CRISTÃOS, foi a partir do GREGO, totalmente deturpado.

     Heron de Alexandria usou conhecimentos Científicos, confiscados da Escola de Mistérios Espirituais, denominada “OLHO DE HORUS” que funcionou no DESERTO DE SAQQARA, sob a PIRAMIDE ESCALONADA que herdou o nome SAQQARA, construída por “IMHOTEP” que os gregos chamavam de o “TRÊS VEZES GRANDE” ou “HERMES TRISMEGISTO” que é um dos meus MENTORES ESPIRITUAIS.

     Isto funcionou até os Romanos com Julio Cesar, invadir o Egito na época em que o Faraó, era uma descendente de Ptolomeu I, a Rainha CLEOPATRA VII. Que acabou se envolvendo maritalmente com JULIO CESAR, o General Romano que conquistara o EGITO, transformou-se no representante de DEUS na Terra, copiando Alexandre e Ptolomeu I, ou seja, a Divindade reencarnada, adotou o DEUS MITRA, de Dario e de Alexandre, e fundou a Diocese dos Césares, chamada hoje de “MITRA DIOCESANA” e que AGUSTOS, sobrinho de JULIO CESAR implantou a figura absoluta do “VICARIO DE MITRA” para que ELE MESMO, exercesse esse cargo até sua morte, mudanças ocorreram, e a principal mudança, foi a de alcançar Cristãos, para engordar a pratica trazida do EGITO, e modificada por Augustos.

     Anos mais tarde, com o crescimento do Cristianismo, em 92 D/C. Na antiga Gália, hoje França, houve uma conversão maciça ao Cristianismo que se espalhou por toda a EUROPA e alcançou todo o Ocidente e parte de todo Oriente, em face de influência de Maria Madalena de Betânia e de Apóstolos contemporâneos de JESUS e discípulos convertidos ao cristianismo. Nova modificação se fez na Igreja da Mitra Diocesana Romana, retirou-se MITRA dos altares, e colocou-se JESUS CRUCIFICADO, em seu lugar, com isso, e pela Força da Inquisição, todos os Cristãos, faziam parte do rebanho religioso e engordaria os cofres da IGREJA, E a figura Central da Igreja Romana, era a do VICÁRIO DE CRISTO, a partir daquele momento. No ano 325 D/C. no chamado Concilio Ecumênico de Nicéia, O imperador que substituiu Constantino, chamado TEODOSIO, criou o cargo de “PAPA” em substituição ao cargo de VICARIO DE CRISTO e nomeou DAMASO, com a força do PODER CONQUISTADO. E Assim JESUS CRISTO, merecidamente, ocupou o lugar que antes era de MITRA, mas sua esposa MARIA MADALENA DE BETÂNIA perdeu sua posição como a Apostola de todos os Apóstolos, em uma decisão a posteriore, atribuída ainda, ao Concilio de Nicéia, logo depois que DAMASO, incumbiu JERÔNIMO, de construir uma VULGATA, um compendio de tudo que era narrado pelos apóstolos sobre JESUS, tudo que era contrario aos interesses de ROMA, foi excluído e considerado Agnóstico e Apócrifo. E Maria Madalena de Betânia, foi também excluída e difamada como mulher de vida fácil, confundindo-a propositadamente com Maria Madalena de Magdala. Suas imagens deram lugar, às imagens de MARIA, Mãe de JESUS, tudo, isto, porque no chamado Evangelho atribuído a MARIA MADALENA DE BETÂNIA, Ela claramente dizia ser a Esposa de JESUS, e condenava o imposto eclesiástico, chamando-o, de a “Lesa-Humanidade” e, seus Beneficiários de viventes do “Pão da Vergonha”.

      “E JESUS CRISTO, por dizer isso, acrescentando: Charlatões! O Reino de DEU, está dentro de vós, não está nestes objetos humanos e Almáticos, esta na manifestação Espiritual, que é o AMOR. Isto fora demais, para os Sacerdotes Religiosos, da época, que o Crucificaram liderados por Caifáz. E fora também, demais, para os Sacerdotes da Religião Romana que condenaram Maria Madalena de Betânia, esposa de JESUS prima de Lazaro e Marta.

     Vamos retornar novamente ao passado para ficar bem claro, ratificando a narração, cuja fonte é do Espírito da Verdade JESUS CRISTO, revelado ao Médium em questão: “Alexandre o Grande, determinou a Ptolomeu I, o fundador de Alexandria, destruir as Escolas de Mistérios Espirituais do Criador para as Criaturas, transformando-as em Escolas Religiosas para que ELE Alexandre, se tornasse o representante de DEUS na TERRA, determinou ainda, a criação da biblioteca de Alexandria, e que todas as línguas, fossem exterminadas, Copta, Hebraico, Aramaico, Naacal e que tudo fosse traduzido com conotação religiosa para o GREGO, ou seja, tudo foi deturpado, falsificado e adulterado. Quando JERONIMO traduziu a VULGATA, hoje EVANGELHOS CRISTÃOS, foi a partir do GREGO, totalmente deturpado.

      Heron de Alexandria usou conhecimentos Científicos, confiscados da Escola de Mistérios Espirituais, denominada “OLHO DE HORUS” que funcionou no DESERTO DE SAQQARA, sob a PIRAMIDE ESCALONADA que herdou o nome SAQQARA, construída por “IMHOTEP” que os gregos chamavam de o “TRÊS VEZES GRANDE” ou “HERMES TRISMEGISTO” que é um dos meus MENTORES ESPIRITUAIS.

      Muitos Espíritos fazem a mesma colocação, inclusive minha desencarnada MÃE, ao dizer-me que seu Castelo de CRENÇA RELIGIOSA, desabou como se fosse um Castelo de areias.

      Por outro lado: Verificou que realmente, JESUS CRISTO. É um “Espírito Puro”, chamado de “Espírito da Verdade” ou a “Reencarnação da Verdade” e onde estiver a Verdade. JESUS e o PAI CRIADOR estarão. JESUS disse: “Quebre um galho e nos encontrarão, levante uma pedra e lá estaremos”. Nosso templo é o Metaverso, e reafirmou ainda, a minha desencarnada Mãe Marietta. “Eu sou tão filho de DEUS, como quaisquer SERES ALMÁTICOS DE VIDA, e ESPIRITUAIS ETERNOS, o diferencial está nos ELOS MUTATIVOS DA CADEIA DE RDNA em GRAU ESPIRITUAL ATIVADO OU DESATIVADO de Consciência Evolutiva e de percepção do TODO.

Um beijo no coração e Muita Paz.

Dilmar Dutra – Médium Científico - São Lourenço MG.