A NEUROPLASTICIDADE MORFOLÓGICA


Imprimir

Postado em 12 de outubro de 2009

Parte 5
Por: Dilmar Dutra – Médium Científico

                       “A GENESI DA DIVERSIDADE NEURONAL”

(NEUROPEPTÍDIOS)

      É muito importante saber quem somos e de onde viemos, sem incongruências. E para isso temos de abordar as visões da vida tocando na observação do macro ao micro e sua total correlação dos Universos contidos no Metaverso, que por sua vez, está contido em “DEUS” (Divino Espírito Único Sagrado), e esta correlação esta em tudo, até mesmo na matéria que estamos tratando com o título de “Neuroplasticidade Morfológica”, um filão de descobertas emergentes, das funções especialíssimas de transcrições reversas e essenciais para a estabilidade genômica, totalmente interconectado com a progressiva divisão binária e primária que vai até a dança dos cromossomos (mitose), passando pelos engolfamentos sem digeri-los, ou seja, avançando da unicelularidade para a multicelularidade como vimos nas partes 1,2,3, e 4 desta matéria.

      Em nossa viagem pelo nordeste Brasileiro, observamos um grupo de estudantes de Biologia na Praia de Paraty - Ataláia em Aracaju - SE.

      E não pudemos deixar de escutá-los, devido á proximidade e num determinado momento estabeleceu-se ali, um diálogo entre nós, dei a eles o meu cartão, onde constava o meu site, continuamos conversando e percebi que eles tinham mais perguntas do que colocações do aprendizado acadêmico Universitário. Prometi que abordaríamos estas questões da Evolução da Consciência desde as memórias filogenéticas, até o surgimento dos cérebros, passando pelos Telômeros, pela Telomerase e, pelos retrotransposons, desde a senescência celular das células em divisão binária até a consciência dos humanos.

Detalhando:

      Telômeros: São uma espécie de capa revestimento, nas extremidades dos cromossomos protegendo as pontas do genoma, constituída de uma plasticidade, altamente receptora que capta, tirando do ambiente, todo material necessário para produzir a telomerase.

     Telomerase: Uma enzima que tem a função de reproduzir o DNA que é perdido cada vez que a célula se divide, e com isso impede o encurtamento do tamanho (comprimento) dos telômeros. Podemos afirmar hoje, que essa perda dos telômeros, baixa muito a capacidade cognitiva da célula dividida, assim sendo, a telomerase devolve progressivamente reconstituindo-as com a capacidade de memória filogenética reconstituída e tudo isso ocorre, por que o mecanismo de transcrição reversa transfere hereditariedade para a Telomerase tal capacidade e consequentemente vai devolvendo a estabilidade genômica.

      Alguns cientistas vêm colocando com muita propriedade, (e nós ratificamos, confirmamos) que os neurônios das espécies, que têm cérebros, (incluso os humanos), tem uma atividade de telomerase proporcional a cada espécie da diversidade, no excesso ou na carência de proteínas, enzimas e proenzimas, o cérebro se congestiona, ou se deixa esvaziar, e com isso, baixa o oxigênio, perdendo a capacidade de armazenamento.

      As memórias filogenéticas de todas as membranas são ativadas e o cérebro perde a capacidade, de armazenar a energia taquiônica, que todos os sistemas vivos têm, ou seja, a capacidade de sentir esta Energia Taquiônica e que se chama AMOR, com a ausência da energia Taquiônica, a Energia Intaquiônica ou Quântica, assume o controle parcial do cérebro, Esta energia Intaquiônica, nos a conhecemos como MEDO que anula o sistema imunológico localizado no cérebro e deixa de captar no ambiente o oxigênio e proteínas pela captação anímica detectada pelos estudos da neuroplasticidade e passa a trabalhar com o oxigênio de toda Unidade Atômica constituída, ou seja, funciona com todo material necessário a manutenção da vida e que também, é captado pelas memórias filogenéticas do organismo multicelular, e a chamada dança de cromossomos só é ativada pela mitose, na reprodução onde sua capacidade é aumentada constantemente para alimentar, dois, três, ou mais embriões.

     Com isso, os neuropeptídios não produzem a energia taquiônica “AMOR” que dirige acionando todo sistema imunológico, ativando a farmacologia que existe dentro de nós para combater todas as enfermidades e impedir os invasores e hospedeiros espalhados pelo meio ambientes.

     Com estas explicações, eu respondo a galera de Aracaju e periferia, por que, eu dou ênfase e prioridade ao Mundo Bacteriano.

      Estamos reescrevendo a “Gênesis” pelas Ciências Integrais, em Perfeita Sintonia com a Espiritualidade integral, para deixar como legado Acadêmico Universitário, após sua consagração e em substituição as questões consagradas e isoladas por Ciências particulares. Nosso objetivo é o de construir uma disciplina Intelecto cultural como matéria Universitária, completamente integrada.

      Esta é a nossa missão e iremos construí-la a partir do surgimento da vida. Por que vida. É bactéria e suas proles. Se as bactérias podem transformar e adaptar tudo, nos que somos um compendio de bactérias, também podemos. Clique na pagina inicial do SITE onde está o título, “NEUROPEPTÍDIOS”. Tenha uma noção visual e AME-SE, seu pensamento pode te fazer sofrer, mas pode também te fazer FELIZ.

Você Espiritualmente é o que você PENSA.

Você almaticamente é o que você COME.

Ir para a parte 6

Um forte abraço um beijo no coração de todos e muita PAZ.

Dilmar Dutra – Autodidata e Médium Científico