OCEANOS TERRESTRES

Degelo na Antártica


Autores: Diversos Espíritos por revelações e Cientistas Planetários por comprovações

Médium Receptor: Dilmar Dutra – Autodidata Científico.

     Diversas mensagens espirituais, falam dos Ciclos Telúricos, por que passa o nosso Planeta para garantir a vida como um todo, diante da regeneração já iniciada, e seus sinais, estão cada vez mais nítidos, e já são comprovados pelos cientistas do mundo inteiro.

     Sabemos que o Amor pode nos levar a “Consciência Cósmica” (ou a Deus se preferirem). – Essa consciência coletiva pode amenizar este ciclo telúrico, e retirar o povo das áreas de risco, e assim surgir a esperança das vidas pelo meio ambiente em renovação ciclal.

     O degelo na Antártica, afeta o nosso País, como veremos no corpo deste artigo! O desprendimento de imensos icebergs “montanhas de gelo”, ao derreterem, libera o metano preso no gelo, aumenta o nível dos oceanos, as águas ficam mais aquecidas e com isso vão ocorrendo tempestades, que provocam as chamadas “ressacas”, em conseqüência, como disseram do aquecimento dos oceanos, numa proporção cada vez maior ano após ano.

     Estas mensagens espirituais vêm sendo confirmadas, ratificadas, pelos estudos científicos. Exemplo: O Centro Nacional de Pesquisas Atmosféricas dos EUA, através dos Doutores Kevin E. Trenberth e John Fassullo estão alertando e divulgando na mídia, que ainda, é impossível fazer uma previsão de medições em águas profundas nos oceanos, face, os sensores disponibilizados, ainda, não estarem adaptados para essas medições em regiões de águas profundas, mas sabe-se que o calor já alcança essas regiões oceânicas, e seus sensores não podem alcançá-los e medi-los, e com isso, não existe registro com previsões. Todavia! Uma coisa é certa. O aquecimento das águas está cada vez mais profundo e alteram sistematicamente as correntes oceânicas, a salinidade e consequentemente o PH das águas.

     Por hora, não existe motivos para pânicos. Segundo a Espiritualidade, o “AMOR” e a “CONSCIÊNCIA CÓSMICA”, bem como, o respeito por todos os “SISTEMAS VIVOS”, pode gerar as vibrações coletivas de humanos, numa ação comunitária e ecumênica com objetivos de amenizar os enormes desastres, além evidentemente de sensibilizar as autoridades a tirarem os habitantes das áreas de risco.

Um forte abraço e beijos no coração.

Dilmar Dutra e Marlene Daltro.